quinta-feira, 8 de novembro de 2012

"Vai ganhar isso tudo?!!!"...

Alguém ligada à TV ficou surpresa ao saber de que determinado radialista iria ganhar um salário muito muito acima da média e deixou seu pensamento sair : "Curioso isso, afinal, rádio é só voz bonita...não tem imagem"! Não sabia ela , porque jamais ouvinte de rádio, que de quatro anos pra cá, ainda que longe da forma ideal, as grandes rádios vêm tendo imagem nos computadores, como é o caso da Tupi 
que possui 4 câmeras HD. Mas, ela não sabia. E seu raciocínio de recém saída da faculdade imaginou que a televisão é quem paga mais e o rádio, coitado, é quem oaga menos. E de repente "na lata" descobriu a ponta de um iceberg de uns 10% de profissionais que ganham muito acima da média. Ora, isso existe em todas as profissões, o que não quer dizer que, na média, o rádio pague mais do que a TV e esta tenha, sim, os maiores salários. De fato, o que está ocorrendo é que o rádio se adapta aos novos tempos quando a emissora é grande. Ser grande significa fazer o rádio falado, de interesse da comunidade, de entretenimento e jornalístico ao mesmo tempo, falando a linguagem do povo. Essas grandes rádios do tipo Tupi, Globo, Itatiaia, RBS, entre outras, se beneficiaram com o talento dos melhores profissionais e, por isso, estão aí. As demais, bonitas mas demasiado musicais, colheram e ainda colhem apenas as suas identidades musicais, o que é bom, mas é pouco para torná-las grandes emissoras. Por elas (a maioria das emissoras!), com certeza, passaram grandes profissionais que, infelizmente, mercê do salário pequeno e da ausência de estabilidade, acabaram saindo da profissão. Uma pena! Com certeza, existem emissoras menores que fazem um trabalho admirável mas que sossobram à curta receita comercial. Todavia, na grande rádio de hoje, não há lugar mais para o amadorismo. Alguns hão de dizer 'não gosto de fulano...de beltrano...de você!". Paciência. O público é assim mesmo e tem todo o direito de opinar. Mas isso não muda o fato de que no rádio de hoje, preferencialmente, ainda cabe a voz bonita, mas não elimina aqueles que, ainda com menos voz, deixam sobressair a inteligência. Vale dizer: o rádio de hoje nas grandes rádios, prioriza o saber. Caso você tenha uma voz bonita, melhor. Mas lembre-se que esta voz, bonita ou mais ou menos, terá de vir acompanhada de inteligência e cultura em favor do ouvinte.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Hoje é o dia dos radialistas!


 Como todo "dia de...", o objetivo é o de homenagear a classe que luta pelo desenvolvimento dessa profissão que um dia eu vi nascer, uma vez que nela estou desde os tempos em que não havia registro no Ministério do Trabalho.
Naquela época se dizia " Viu? Quem mandou você não estudar?"...e, ainda hoje, infelizmente, alguns ingênuos e desinformados, dizem a mesma coisa.
Enganam-se!
É preciso muito estudo para ser radialista "pra valer" e permanecer na profissão. Verdade que pode ser apenas o estudo profissionalizante mas também é fato de que não se deve dispensar o estudo de nível superior. Tempos atrás, bastava ter voz bonita, ter algum carisma e saber anunciar músicas em inglês. Nos dias de hoje, tudo isso se faz necessário, mas se o radialista quer ser comunicador de uma rádio de ponta, só isso, não basta! Tem de ter informação, não parar no tempo na base do " eu fui isso...fui aquilo", estudar muito, e perceber que a cada dia se aprende mais! "Fui "primeiro lugar" não quer dizer "sou primeiro lugar" e nem o fato de sê-lo hoje, significa que o será para sempre...Foi-se o tempo em que o radialista vivia da sua vaidade e falava consigo mesmo " ..como me admiram! Como eu sou querido!". Hoje, isso é pura perda de tempo! Com certeza, ele será querido por alguns, mas terá de perceber que assim é com todo mundo, em qualquer lugar. Para conquistar a audiência, todavia, tem de saber que não será essa "bem querência" que o fará líder. Não. A liderança vem através da qualidade da informação e também do entretenimento.
Vem através da humildade de saber que disputamos um campeonato que não tem taça e nem volta olímpica e que tal campeonato é aferido mês a mês pela pesquisa de audiência!
A liderança só pode ser mantida se entendermos que sempre haverá uma concorrência de valor e  que podemos perdê-la a qualquer momento; e por isso, sempre teremos de ter "um olho no retrovisor". O ouvinte está cada vez mais exigente e quem disser que o rádio não precisa de estudo, vai parar no tempo e muito provávelmente, perder o emprego.
Viva o dia do radialista! Vivam todos os ouvintes do rádio, razão de ser da existência de todos os radialistas!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Visita ao Chile nas férias...

Foi muito boa a minha estada no país irmão e, sobretudo, fiquei impressionado com a gentileza dos chilenos para com os turistas. Santiago do Chile é uma linda cidade, muito limpa, extremamente segura e, penso que, como não tem praia, os chilenos se dedicam a ornamentar a sua capital. Assim é que as praças e monumentos são "muy lindos".
Por outro lado, o metrô de Santiago, além de ter lindas estações, cada uma decorada com um tema específico, nos reservava uma surpresa. Todo subterrâneo e com muitas linhas ( mais do que o Rio de Janeiro!), seus trens rodam sobre rodas de Pneus com borracha maciça e são presos aos trilhos por rodas horizontais de ferro que não deixam as composições descarrilarem. Um show de conforto, pontualidade e velocidade!
Além de um povo muito educado, pra não dizer que tudo é de entusiasmar, a nota dissonante fica pelo fato de que tudo fecha às dez horas da noite. Ou seja, barzinho só até esse hora!
Outra nota que desafina: Embora o dinheiro deles quase não tenha valor diante do nosso, a vida no Chile é muito mais cara do que no Brasil, ou seja, um almoço executivo bem simples que por aqui fica nuns 20 reais, lá, no barato, não sai por menos do que 7.000 pesos, sem o refrigerante (quase 40 reais!). Nas lojas, lá chamadas de "tiendas", além de serem raros os "souvenirs", uma camiseta dificilmente sai por menos de 19 mil pesos! 
O povo é muito ordeiro e elegante; mas o estudantes "desceram o barraco" num dia desses por causa das condições de estudo e o "pau quebrou" com polícia mandando pipas de água em cima da estudantada e também bombas de gás lacrimogêneo. Sobrou um pouco desse gás quando descemos na estação do metrô e saímos a boca sêca e os olhos marejando. Teve também um terremoto de 5 ponto qualquer coisa que balançou Santiago ( mas não teve vítimas) e só não bos assustou porque estávamos no "Valle Nevado", muito distante de lá.
Foi uma comoção entre os chilenos a derrota da seleção deles por 3 a 1, diante do Equador.
No geral, a comida deles é meio decepcionante e sem tempero.
Fomos também a Valparaiso e a Viña del Mar que é a praia mais badalade deles. Bonita, mas qualquer praia do Rio é muito melhor, principalmente pelos barzinhos e restaurantes que lá, quase inexistem na orla. Mas, descalços, botamos os pés no pacífico. O ponto alto da viagem foi a ida ao cume do "Valle Nevado" que fica a 3 mil metros de altura na Cordilheira dos Andes e tem a mais badalada estação de Sky das Américas. A vista é deslumbrante e a subida é muito perigosa devido às curvas da estrada que são muito estreitas. Mas, valeu a pena! "Viva Chile" e seu povo bonito, ordeiro e muito atencioso com os turistas brasileiros!

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

No Rio, a modernidade do rádio!


  1. Com certeza, não houve diminuição de audiência do rádio no Rio e, sim, a multiplicação de emissoras (por todo o país, também!) e a cosequente divisão da audiência. Um exemplo disso se dá no Rio de Janeiro: Nos anos 70, tínhamos as seguintes emissoras de expressão: tupi, Globo, Eldorado, Mundial, Tamoio, Nacional, Continental e uma única fm: a tupi que era básicamente música de elevador, já que o p...
    ublico não dispunha de receptores FM. Hoje, por baixo e sem contar com as rádios "piratas", temos mais trinta emissoras! É claro que houve uma pulverização da audiência, notadamente entre as rádios menores, mas não com relação à dupla TUPI, GLOBO. Essas duas emissoras juntas, detém mais de 80% de audiência do AM e em FMs, TUPI E FM O DIA, somadas, obtém quase 50% do mercado. No interior e demai capitais, observa-se a mesma multiplicação de prefixos e pode, no entanto, m determinados lugares, apontar para a queda de audiência. Muito mais pela falta de criatividade do que pela queda de audiência do rádio como um todo. Uma coisa é certa: o rádio AM, este tende a ter cada vez menos audiência. Mas não estou falando do tipo de programação e, sim, da frequência. Esta pede audiência por causa da melhor qualidade de som dos FMs e diante de modernidade dos computadores,I pods, I pads e celulares. Recentemente comentou-se aqui que "a web seria uma realidade distante". Não é! Emissoras como a Tupi ( Que dentro de um ano em novo endereço terá o mais completo estúdio multimidia do Brasil que já está sendo construido em novo prédio!), a Globo, a Band News e Cbn já saíram na frente com as imagens radiofônicas em HD ( Hi definition). O presente do rádio é e será cada vez mais multimídia. A tal ponto que no máximo em dez anos, aponsentar-se-á o receptor (aparelho de rádio) da forma que o conhecemos em troca de um aparelho multimídia cada vez menor e com multíplas funções. Vão ficar cada vez mais obsoletas as dispendiosas torres de transmissão porque, com o fácil acesso proporcionado por PCs e satélites, não haverá necessidade mais delas. Por isso mesmo que a pioneira rádio Tupi foi a primeira a acrescer o FM ( Hoje, com mais audiência do que a sua AM e mais audiência do que a Globo AM). Vale dizer que os donos de emissoras AM têm de torcer pelo aparecimento do rádio digital ou mesmo pela idéia de alguns que seja possível (Não sei!)de uma forma subsidiada, a transformação das AMs em FMs. Quanto a Tupi do Rio, posso afirmar que da última vez que nela entrei (faz 16 anos!), nas transimissões esportivas, por exemplo, ela perdia de muito para a rádio Globo. Hoje, e já há três anos, quem perde de muito é a rádio Globo. Na programação tal história se repete! Repito: nunca a Tupi teve tantos programas líderes e com tanta audiência. Claro que essa audiência , ainda que lider, oscila para mais ou para menos. Mas o rádio do Rio está cada vêz mais ouvido. Na Tupi, mensalmente temos reunião de IBOPE com a direção e por isso mesmo, estamos sempre atualizados com relação ao que acontece com os números do rádio do Rio de Janeiro.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Ninguém perde craques como o Alan, Diego Souza, Fagner e o Romulo impunemente. E foi isso que essa diretoria do senhor Roberto Dinamite fez: Em troca de dinheiro, desmontou um time que tinha todas as chances de ser campeão brasileiro no meio do campeonato. O resultado disso estamos vendo! Enxertaram o time com o Auremir e o Barbio que vivem "batendo cabeça" nas laterais e quando o Juninho não joga
( sempre ele!), vira um "Deus nos acuda"! Três derrtotas consecutivas, sendo a última, para o Grêmio, a mais patética, afinal, durante todo o primeiro tempo, o Vasco não deu um chute ao gol! Depois, alguns torcedores, irritados, botam a culpa no técnico Cristóvão Borges ou no centro-avante Alecssandro. Ora, a culpa é da diretoria. Cristóvão não pode fazer milagre e o Alecssandro não pode fazer gol se a bola não chega nele. Esteve deprimente o meio de campo do Vasco, sem nenhuma qualidade. O Felipe, que seguramente é um craque, não jogou absolutamente nada. Fazer o quê? Tenho pena do Fernando Prass e do Dedé e, por que não dizer, da defesa inteira que só fica rebatendo bola porque o meio de campo não dá conta do recado! Muito pouco pra quem, apesar dos pesares, ainda está em quarto lugar e sonha com um título cada vez mais distante...

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Em favor do aparecimento de novos e talentosos comunicadores, uma emissora musical deveria tocar, no máximo, cinco músicas por hora e dar nome a cada programa. Explico: Todos somos a favor das boas músicas , mas quando uma emissora toca de 10 a doze músicas por hora, ela valoriza a sua programação, talvez, mas não dá oportunidade para o locutor se transformar em comunicador, ou seja, uma atração. E aí, o que acontece é o que cansei de ver ao longo da minha carreira: vozes lindas, grandes locutores (potencialmente "comunicadores") e que se perderam ao longo do caminho porque suas emissoras priorizaram tão somente a música, esquecendo-se ( talvez, propositadamente!) que o rádio deveria ser do radialista...

terça-feira, 26 de junho de 2012

No próximo dia 10 de julho estarei autografando o livro "50 anos de comunicação" no Bar Cariocando, ás 18.30h, no Catete, na rua Silveira Martins, 39 ( a 50 metros do metrô) e os primeiros quinze ouvintes que chegarem, irão ganhar os seus livros, numa promoção dos patrocinadores da casa.

Já no próximo dia 19 de julho estarei na tarde de autógrafos na Livraria Saraiva do Norte Shopping a partir das 15 horas.

Para aqueles que não puderem ir, recomendo os seguintes sites: livrariasaraiva.com.br; livrariagalileu.com.br e livrariadatravessa.com.br.

quarta-feira, 6 de junho de 2012



"50 anos de comunicação e programa Jorge Perlingeiro na CNT

Estou convidando os seguidores do meu blog, para o lançamento do meu livro " 50 anos de comunicação - história,"causos" & poesias" na próxima quinta-feira, dia 14 de junho, às 19 horas na Livraria Saraiva  no térreo do shopping Tijuca.
Neste domingo, 10/06, estarei no programa da rede CNT "Samba de primeira com o Jorge Perlingeiro", das 20.30h até 21.30h divulgando o lançamento. E no domingo, 17, também.
No domingo 17/6 estarei da Rede Boa Vontade de TV, sendo entrevistado pela Simone Barreto.
E ainda estarei gravando um programa na NGT com a querida amiga e comunicadora, Celeste Maria. Brevemente direi quando irá ao ar.

sábado, 26 de maio de 2012

Dia 14/6 às 19 horas na Livraria Saraiva do Shopping Tijuca, lançamento do meu livro "50 anos de comunicação - História , "causos" & poesias.

O livro da Novo Ser Editora, conta a minha trajetória nesses quase 50 anos de  teatro, tv e rádio (completo no dia 2 de junho próximo!) e nele aproveito para contar fragmentos das histórias de outros grandes profissionais, com fotos de época e "causos", alguns hilários e outros tristes.
Todos estão convidados para o lançamento no próximo dia 16 de junho, mas já podem comprá-lo "on line" no site "livrariasaraiva.com.br", clicando em "Livros" e digitando " 50 anos de comunicação".

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Foi bom eu ter começado a minha carreira a quase cinquenta anos em Juiz de Fora (mg). Caso tenha algum valor como radialista para você, isso comprova que existe vida inteligente fora das grandes rádios que, graças a Deus, se apropriam posteriomente desses talentos. Alguns que também começaram no interior: De Petrópolis: Paulo Giovanni, Paulo Barbosa, Luiz de França, Alfredo Raymundo Filho, Pedro Costa, Gilson Ricardo De Juiz de Fora, eu (se merecer essa qualificação entre os grandes), Paulo Lopes, Raymundo de Oliveira Luiz Penido;de Ponte Nova em Minas: Cirilo Reis; do Paraná: Haroldo de Andrade; do Rio Grande do Sul: Clóvis Monteiro, Marcus di Giacomo, entre outros. Isso não quer dizer que não existam grandes radialistas que começaram nas grandes rádios... Claro que sim! Todavia, grande parte dos considerados grandes profissionais vieram do interior ou das outras capitais. Isso sem falar em grandes como o saudoso Fernando Sasso, um dos maiores narradores esportivos que conheci e que brilhou nos anos 70 na Itatiaia, a grande rádio mineira. Então, meus amigos, é uma honra participar de uma grande rádio...mas, por favor, existe vida MUITO INTELIGENTE TAMBÉM FORA DOS GRANDES CENTROS. Assim sendo, se você pertence a uma dessas pequenas ou médias rádios do Rio ou do interior, acredite, mesmo que o seu salário não seja lá essas coisas...Um dia, quem sabe, você poderá estar entre os grandes das grandes cidades mas, com certeza, você já pode ser grande, hoje, em sua rádio ou em sua cidade. Não acredita nessa coisa de "o melhor" porque "o melhor" sempre será apenas para os seus próprios fãs. No entanto, acredite com todas as suas forças nos melhores, afinal, quem sabe você já não seja um deles?

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Tá chegando o livro!

Desde garoto quando escrevi algumas peças de teatro, que até foram premiadas, tive a vontade de escrever um livro. Por falta de informação e a necessidade de ganhar a vida, já que não nasci de família rica, fui à luta e essa vontade foi ficando meio que escondida de mim mesmo. Amo o rádio e nele sempre estive. E esse amor é tanto que, quando me dei conta, estou às vésperas de fazer 50 anos de uma profissão que não me cansa!Exatamente no dia 2 de junho vindouro. Como comemorar? Escrevendo um livro e realizando o sonho da minha juventude! Assim nasceu "50 anos de comunicação". Foi um mês e meio para escrevê-lo e mais uns quatro meses de revisão que contou com o trabalho sempre importante da minha mulher, a jornalista Samira Valente e a ajuda imprescindível da Eliane e do Claudio, ambos da editora NovoSer. Ontem fiquei sabendo que o livro acaba de receber o seu respectivo registro e que, muito provavelmente, até o fim da semana que vem, estarei divulgando a data, hora e local do seu lançamento. Nele vocês vão encontrar a minha história, tal como se deu, sem retoques; mas também encontrarão "causos" de inúmeras personalidades com as quais convivi, entre radialistas, políticos e artistas. O livro trará também inúmeras fotos desde os anos 60 até os dias de hoje. Não negando o orgulho da minha trajetória mas sob vaidade controlada, inerente a qualquer ser humano, pretendo com esse livro, sobretudo, dar aos meus ouvintes e colegas radialistas, a informação dos erros e acertos de uma carreira. E, se Deus permitir, mais do que isso: estimular os estudantes de comunicação com a certeza de que, com humildade, talento, estudo e determinação, todos os nossos sonhos são possíveis de realização! Viva a comunicação! Viva o rádio e os radialistas, jornalistas e produtores que nele trabalham.

terça-feira, 8 de maio de 2012

Tupi: a mais ouvida e mais querida!

Acaba de sair a pesquisa do Ibope e à exemplo da última, confirmando a liderança da Tupi que já dura há mais de dois anos. E reitera o primeiro lugar do Francisco Barbosa de 11 ao meio-dia, ou seja, das 24 h, a Tupi ganha 19 . No meu horário, a diferença a meu favor aumentou.


domingo, 6 de maio de 2012

O rádio está mais vivo do que nunca!

Com todo o respeito a quem assim pensa, não acho que o rádio de hoje esteja pior do que o de ontem. Pelo contrário, em todas as épocas, tivemos bons e  maus profissionais. Claro que o rádio de ontem , no qual comecei há quase 50 anos ( completo dia 2 de junho!), era diferente: o rádio das grandes vozes e das vozes "com terno e gravata" como dizia o saudoso Heron Domingues, logo ele que foi um dos primeiros a desatar o nó dessa gravata, multiplicado de empostações e "erres".
Mas, antigamente tínhamos as rádio-novelas, os efeitos da contrarregra e noticiários exemplares como "O Seu Repórter Esso" na voz do mesmo Eron e, depois , do Roberto Figueiredo. O rádio primava pelo auditório, onde possuía orquestras ou então, o "regional" que outra coisa não era senão um pequeno conjunto musical . Fazia seus cantores e seus ídolos como César Ladeira, Ary Barroso, Nena Martinez, entre outros.
Por não haver televisão, o receptor de rádio ficava na sala bem ao centro e era objeto da escuta de toda a família.
Pois bem, com o advento da TV ( Leia-se TV Tupi), tudo isso mudou. O rádio deixou de ser o centro das atenções mas adaptou-se , como se adapta diáriamente, aos novos tempos. Hoje, as principais AMs ( como Tupi e Globo) já são FMs também, pegam nos ipods, nos ipads, nos laptops  e têm imagem para quem quiser acessar o video.
A tupi, por exemplo, acompanha isso de perto e através da estatística de seu computador central, tem tido por mês, mais de um milhão de acessos por computador. Bem mais, aliás!
Hoje, aquele que na Tupi trabalhou, digamos, há quinze anos atrás, se visitar seus estúdios, vai ficar estupefato de tanto conforto e modernidade. Na Globo e em outras grandes emissoras do país, deve ser a mesma coisa, acredito. Hoje, ainda que tenhamos convivendo profissionais fortes e fracos, quase todos têm um nível de formação melhor do que a maioria do passado, à exceção dos grandes nomes. Isso sem levar em consideração que os fracos de hoje,pois o são por inexperiência,  poderão ser os fortes de amanhã. Nunca o rádio esteve tão vivo e produtivo.

sábado, 5 de maio de 2012

"Um Brasil de audiência"...

 Essa história de " rádio Brasil" é de todo mundo. Todo mundo quer ter "um Brasil de audiência", aliás, o slogan sempre foi muito bom e quem criou, que eu me lembre, foi o Hélio Tys quando eu estava na Globo. Mas esse "Brasil" acaba se limitando entre três ou quatro capitais, sendo que, na atualidade, as mais imoortantes continuam sendo Rio e São Paulo. Por mais que Belo Horizonte seja uma bela capital, lá a Itatiaia domina com mais de 80% de audiência! Quando se fala em "regionalismo", nada tem a ver com "bairrismo" como foi defendido pelo Viegas, aqui. o Rio é a cidade que melhor recebe os brasileiros de todas as partes e, portanto, não existe o tal "bairrismo". Todavia, quando o rádio centraliza as suas notícias na cidade em que é gerado, multiplica o número de empregos e descobre ainda mais valores. Fazendo rede, sempre os grandes salários vão ficar na cabeça da rede, sempre nos grandes centros, e os ouvintes do interior vão ficar cada vez mais desinformados das suas regiões, isso sem falar nos empregos que escasseiam nas pequenas emissoras.Vá ver quantos funcionários a Globo tem no Rio e quantos ela tem em BH? Por isso, defendo que as grandes tenham redes mas que os empresários do interior invistam em rádios locais que possam abrigar os profissionais de lá e possam informar as suas tradições locais, coisa que nenhuma rede, por maior que seja, o fará com perfeição.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Tá chegando o livro!!!

Dia 20 de maio: 66 anos! Dia 2 de Junho: 50 anos de trabalho em comunicação e principalmente no rádio. Daí nasceu o livro que está em fase de acabamento e será lançado perto dessa data em local e hora que depois direi. Fala da minha história mas conta também da trajetória de grandes radialistas com os quais tive a oportunidade de conviver. Alguns já se foram e outros, ainda estão presentes, para a nossa alegria. Também os "causos do rádio" que presenciei. Fotos: muitas fotos! Daqui a duas semanas estarei dando o local do lançamento...Espero que esse livro seja uma modesta homenagem a todos os profissionais de comunicação.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Os quatro grandes clubes do Rio...

Tá no intervalo do jogo e o Vasco, jogando bem, está vencendo de 2 a zero ao Lanus. Claro que futebol é imprevisível e não da pra saber o que irá ocorrer nos próximos 45 minutos. Mas o fato é que, nos últimos dias, nós, vascaínos e flamenguistas, viemos zoando uns e outros porque a rivalidade é grande e porque cada um perdeu a sua vez no campeonato carioca. No entanto, gozações à parte, gostaria de expor o seguinte raciocínio: fanatismos à parte, a verdade é que os quatro grandes clubes do Rio são importantíssimos entre si. Vejam só: Já há algum tempo, o Flamengo tem tido a hegemonia do futebol carioca. É verdade. Mas, no carioca, acompanhado de perto pelo Fluminense e no brasileirão, acompanhado de perto pelo Vasco da Gama , isso sem falar nas grandes conquistas do Botafogo, um pouquinho atrás. Assim sendo, o Flamengo luta para preservar essa hegemonia e os demais, lutam para mudar esse panorama. Nada mais natural do que o aguçar da rivalidade, traduzida por exemplo nas gozações sobre a segunda divisão e dos vices do Vasco. Mesmo sabendo que o detentor de mais vice-campeonatos no Rio é o Flamengo. Aí, vem aquela gozação: "Mas, até nisso o Vasco é vice!". Tá bom. Só não pode passar disso e, pensando bem, a torcida de qualquer um é apaixonada e daí chamar os flamenguistas de mulambos, etc. O fato é que o Flamengo se sente ameaçado pelos outros três clubes que, por sua vez, acreditam que são capazes de superar o Flamengo em títulos, depois de um certo tempo. Tudo isso faz a magia do futebol. E mostra de uma forma clara como cada time desse é importante para o outro e vice-versa, mesmo que apaixonadamente não se reconheça.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Troca-troca no esporte das emissoras do Rio

Vamos por partes: Hoje, a audiência do esporte da Tupi é primeiro lugar e já há mais de dois anos! Claro que o Penido teve muita importância nisso mas essa audiência aconteceu também pelo apoio irrestrito dado pela direção da casa. O que quero dizer e imagino que aconteça é que num primeiro momento a Tupi contará com sua equipe atual, despontando com dois excelentes narradores: O experiente Jota Santiago e o locutor "revelação", Odilon Junior e tendo o suporte dos comentaristas e repórteres consagrados da rádio: Apolinho, Jorge Nunes,Rubem Leão,  Wagner Menezes, Eugênio Leal e os demais. Vale dizer: A Tupi é a líder e as demais é que irão lutar para retomar essa liderança. Conseguirão? Podem ou não. Isso porque, se é verdade que o querido Luiz Penido é um excepcional locutor esportivo, por outra, o José Carlos Araújo também o é e, nesse troca-troca, ambos vão enfrentar situações diferentes. O Penido irá lutar contra a audiência que ele próprio ajudou a construir e contra a natural resistência dos ouvintes da Globo, acostumados com a voz do José Carlos Araújo. Já este, terá de construir uma audiência e tentar tirar os ouvintes que eram dele e que estão na Globo. Com relação a Bradesco Sports, por mais que seja uma rádio que nasce de um grupo forte, trata-se de uma rádio nova e a experiência diz que não se faz uma grande audiência de rádio da noite para o dia. Claro que a saída do Penido e do José Carlos de suas emissoras representou uma grande perda. Todavia, penso, cabe a emissora líder a serenidade para avaliar as próximas pesquisas e, se necessário, fazer as adequações necessárias no tempo apropriado. Vale dizer: sem açodamento!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Dicró se foi...mas tem festa no céu!


Faz menos de um ano que o Dicró entrou pelo estudio na Tupi na hora do meu programa e, como sempre, sem marcar hora.
Dicró era assim: boa gente, simpático e absolutamente bem-vindo.
Lá vinha ele com suas músicas sacaneando a sogra que, sabemos, na verdade ele amava e respeitava mas em suas letras, esculhambava...rs
Estava no auge e ainda participando do Fantástico quando descobriu que era diabético.
No entanto, ainda assim, Dicró se cuidava, vivia para os shows e principalmente para a família.
Para o grande público, Dicró era o velho malandro que driblava as agruras da vida e nos fazia rir com o bom humor de suas músicas.
Foi-se Dicró, com direito a roda de samba no velório e tudo!
Não podia ser diferente.
Nós, que aqui ficamos por aqui, vamos sentir muita falta dele, enquanto lá no céu Dicró afina a cuíca e o pandeiro pra soltar a voz depois.
Lá, alegria!
Por aqui, saudade...
Vá com Deus amigo Dicró!

terça-feira, 24 de abril de 2012

Queridos leitores: Como no próximo dia 2 de junho estarei fazendo 50 anos de comunicação, brevemente estarei lançando pela editora "NovoSer" o livro do mesmo nome, contando a minha história, "causos" e poesias que fiz para o rádio. Mais proximamente estarei divulgando hora, data e local da noite de autógrafos que deverá ser na última semana de maio.

A cidade do Rio de Janeiro enfrenta uma epidemia de dengue, segundo o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann. Ele informou que o número de casos registrados por 100 mil habitantes ultrapassou 300 notificações no mês de março, caracterizando situação epidêmica.
O número de casos registrados da doença este ano passa de 50 mil. Só na última semana foram notificados 517 casos.
"A gente já tem um planejamento voltado para a epidemia e continua em estado de alerta. Este é o momento em que a gente mais precisa do cidadão. Agora, a nossa prioridade é a prevenção", disse Dohmann.
De acordo com o boletim semanal divulgado nesta terça-feira pela Secretaria de Estado de Saúde, 13 pessoas morreram de dengue no estado do Rio, sendo 12 só na capital fluminense e uma em Niterói, na região metropolitana do Rio.
O maior número de casos consolidados de dengue foi registrado nos bairros de Bangu, Realengo e Campo Grande, na zona oeste, com 420 notificações, seguido de Madureira e região, com 29 ocorrências. Na maioria dos casos (84%), a incidência é de dengue do tipo 4.
"A gente precisa ganhar a cultura de que essa é uma cidade com clima tropical. A participação da população é fundamental, lembrando que dois terços dos casos são encontrados na casa das pessoas", disse o secretário.

terça-feira, 27 de março de 2012

Seleção brasileira de futebol, Mano? Qual?

Outro dia, ouvindo o Giro Esportivo na radio Tupi, concordei com o comentário do nosso Rubem Leão que vaticinou " se a seleção brasileira e seu técnico, Mano Menezes, não mudarem de rumo, nós é que iremos perder o rumo na Copa dp Mundo no Brasil".
Quem acompanha os jogos da seleção sabe que o nosso time vive mudando de cara e - o que pior!- não tem tido um só padrão de jogo.
Ainda recentemente, depois que Mano Menezes cometeu a gafe de dizer que o Neymar deveria ir pegar experiência na Europa; tratou de remendar a sua própria fala que classificou de "fora de contexto" e, pra variar, botou a culpa na imprensa!
Olha, Mano, você é um cara legal...se veste bem...mas até agora, como técnico da seleção...tá difícil, Mano!

segunda-feira, 26 de março de 2012

Violência impune das torcidas paulistas...

O que está acontecendo com os torcedores de São Paulo?! Não bastasse aquelas cenas lamentáveis do cara que rasgou os votos das escolas de samba após o carnaval;agora, aconteceu a morte do rapaz numa briga de torcidas pré-agendada na internet para a manhã do jogo entre Corinthians e Palmeiras e deu no que deu.
Esses animais ( que são maus torcedores!) lá compareceram munidos de barras de ferro, pedras e até revólveres. Um morreu, outro atingido por bala ainda se encontra no hospital e após o absurdo, a Federação Paulista de Futebol proibiu duas torcidas organizadas, a Gaviões da Fiel e a Mancha Alviverde de comparecerem ao estádio " até apurar responsabilidades"... Que responsabilidades serão apuradas?!!! Até quando esses animais ficarão impunes? O triste foi ouvir a declaração de um policial paulista na TV falar que a policia nada pode fazer se não olhar...porque estava em menor número! É o fim da picada!

domingo, 25 de março de 2012

Chico Anisio deixa saudade mesmo!

Foi no ano de 1992 que recebi Chico Anísio pela primeira vez na mesa de debates do "Programa Fernando Sérgio" que era de 9 ao meio-dia na Tupi àquela época. Depois do programa, lembro-me bem, sai admirando ainda mais esse gênio da comunicação brasileira. Chico sempre foi apaixonado pelo rádio, participativo e absolutamente simples como ser humano. Nas semanas que se seguiram, ele nos deixou palavras de amor, incentivo e respeito. Mas também era capaz de assumir posições e criticar este ou aquele, sempre construtivamente. Enfim, além de maior artista do Brasil, um ser humano como poucos!

As igrejas que prometem porsperidade....

Claro está que todos nós queremos a prosperidade. Mas como o próprio termo diz é a idade da prosperidade. Ou seja: tudo tem o seu tempo! Por isso mesmo, prometer ao fiel desta ou daquela igreja que Deus lhe dará sempre a prosperidade é, no mínimo, uma inverdade, até porque, nem todo o dinheiro do mundo garante essa tal de prosperidade. O recente atropelamento com oThor envolvido, filho do Eike Batista, a sétima fortuna do mundo, mostra claramente que nem toda a prosperidade do mundo pode garantir a felicidade. Por certo, pai e filho mais a familia da vítima, estão passando por um momento de grande tristeza a apreensão. Entendo esses que apregoam a prosperidade com base na aceitação dessa ou daquela crença, até porque nos dias de hoje, algumas igrejas viraram meio que "supermercados da fé" e prometem tudo para o "fiel" não as deixe ou troque por outra. Os  que assim apregoam ou são ingênuos ou estão a serviço da própria prosperidade e assim sendo, de má fé. A realidade é que nada se faz sem o esforço de cada um e foi Jesus quem nos disse " A cada um lhe será dado segundo as suas obras". Portanto, a prosperidade nesta vida é um meio mas jamais será o fim. Até porque a vida física é finita e a vida espiritual é eterna.

quinta-feira, 1 de março de 2012

O número de pobres que vivem com menos de US$ 1,25 por dia caiu a níveis


recorde na América Latina no triênio 2005-2008, a 6,5% da população, a

mesma tendência apresentada em todos os países em desenvolvimento, informou

nesta quarta-feira o Banco Mundial. Em 2008, um total de 1,29 bilhão de

pessoas, o equivalente a 22% da população em países em desenvolvimento,

vivia em extrema pobreza, ou seja, com menos de US$ 1,25 por dia, a cota

internacional fixada pelo Banco Mundial. Matéria do Jornal do Brasil on line."

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

No domingo, com o Vasco sendo campeão ou vice...ainda assim estará à frente do Flamengo e, detalhe, a gente não tem "Pinochio" nenhum na nossa direção.


Não é vergonha nenhuma ser VICE, afinal, significa que se chegou à uma decisão.

Claro que é melhor ser campeão.

Mas, para informação: se por um lado o Flamengo tem maior número de títulos do que o Vasco, por outro lado (vide google), o Flamengo ...detem o maior número de vice-campeonatos do cariocão!

Portanto, se alguém tem de ser VICE é ele!

Mas até aí não há desonra nenhuma. Agora, diante dos últimos resultados, os Fllamenguistas desenvolveram essa história de "vice" como se fosse pejorativo... Não é! Quando se fala do Vasco, está se falando do único time do Rio que tem um estádio decente! Está se falando de um time que tem 22 títulos do cariocas, quatro títulos braileiros e dois da Libertadores. Está se falando de um time que foi sim para a segundona, mas de lá saiu com a cabela erguida, conquistando o campeonato e alguns detratores ainda acham que não tem porque comemorar essa conquista. Tem sim! Tem que ser "macho" pra conquistar a segundona sem a ajuda de "padrinhos" . Está se falando da último campeão da Copa Brasil, ano passado e está se falando,orgulhosamente sim, da melhor campanha carioca no brasileirão do ano passado com o vice campeonato brasileiro tendo apenas o Corinthians à sua frente. Bricadeiras de torcidas à parte, ninguém pode desvalorizar o Vasco, nem o Flamengo e muito menos o Fluminense ou mesmo o Botafogo. São os quatro grandes ! Ganhando ou perdendo; sendo VICE ou não, o Vasco estará sempre no coração de sua grande torcida que, consciente, ainda comemora o VICE DO BRASILEIRÃO e tem provado em campo que o VICE CAMPEÃO é melhor do que o QUARTO COLOCADO DO BRASILEIRÃO que aliás, continua sendo o QUARTO COLOCADO DO CARIOCÃO. Gente: VICE é mais do que QUARTO LUGAR...Vale dizer : o time de vocês tem de melhorar primeiro pra falar depois....

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Unidos da Tijuca: a grande campeã do carnaval 2012

Justíssima a vitória da Tijuca que é a minha segunda escola, depois do carinho que tenho pela Mangueira. Parabéns também para o Salgueiro e as seis escolas classificadas para voltarem no domingo. A minha Mangueira pode até comemorar a ousadia da paradona, mas infelizmente seu desfile não foi uniforme tendo tido umafraca comissão de frente! Confesso que, amigo do Eugênio Leal e da minha produtora c...lementiana, Paula Ranieri, torci muito para que a São Clemente ficasse entre as seis primeiras. Mas, como vi os dois desfiles todos pela tv e ouvindo a Tupi e, pela minha experiência de observador do carnaval e antigo repórter da Marquês de Sapucaí, confesso que me entusiasmei à primeira vista com o belo desfile da São Clemente, sem dúvida, o melhor que ela já fez...todavia, à medida em que passavam as demais escolas, vi que seria muito difícil essa classificação. Apesar do belo desfile, logo de início, a comissão de frente da São Clemente não me impactou.Tudo prateado demais e essa única cor dificultou o que seria a surpresa: o braço mecânico no qual apareceria a "alma do artista'. Na verdade, isso pouco apareceu porque, repito, tudo tinha uma cor só! Mas foi empolgante o trabalho da São Clemente chegando a me emocionar ( e à plateia!) o boneco da mulata gigante. Ainda bem que a única escola da zona sul conseguiu permanecer no grupo especial e nada impede que ela cresça e apareça melhor no ano que vem. Parabéns Unidos da Tijuca, grande campeã do carnaval carioca

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Dias antes do carnaval e o sambódromo não estava pronto e muitos sambistas me falaram " tô com medo...". O tempo passou, a obra foi entregue meio a 'toque de caixa" e...ainda assim, tivemos já dois dias de desfiles com casa cheia e mais linda do que nunca. É assim mesmo, vocês se lembram do Panamericano? Para alguns, o Rio não tinha estrutura pra realizá-lo...e deu tudo certo. Ainda hoje, os " preocupados de plantão ' alardeiam agora que a Copa do Mundo vai ser um fiasco e que as Olimpíadas também...Bobagem! Basta confiar um pouquinho mais no Brasil e nos brasileiros...

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Seria absurdo se um cara que sai da miséria e chega a presidente da república, passando antes por senador, não tivesse amealhado algum dinheiro e algumas posses.É o caso do Lula, mas maledicentes existem aos montes. Fala-se do Lula como se fala do Roberto Jeferson, do Sarney, do prefeito de São Paulo, enfim, fala-se até do síndico, não importa de onde. A verdade é que corruptos existem e sempre existiram em todo os partidos, só que o partido no poder é fácil de virar vidraça. Fala-se de roubalheira no país e quem mais fala, geralmente é da industria ou do comércio, justamente aqueles que sonegam impostos todo o dia nos grandes shoppings, vendendo seu serviços sem a respectiva nota fiscal.E todos nós erramos quando não a exigimos1 Uma coisa é aquele que não gosta do Lula e muito menos do PT, porque não gosta mesmo e tem o direito de manifestar a sua opinião. Outra é aquele que não gosta porque durante o governo dos trabalhadores, foram retirados os seus privilégios e, por isso mesmo, desenvolve uma campanha pra voltar ao poder, frequentemente apresentando denúncias não provadas e intencionalmente, todas vindo de São Paulo!Aí, os ingênuos e insatisfeitos com suas próprias vidas," embarcam " nessas falas.É verdade que ainda temos muitos problemas como a saúde, o excesso de impostos e até mesmo na defasagem das aposentadorias. Outro dia um amigo citava " Na Noruega não é assim...". Ora, amigos, a Noruega é um país de três milhões de habitantes , além de caber dentro do estado de São Paulo! Nós somos um país de dimensões continentais e ainda lutando para expurgar os corruptos da política, aliás os corruptos de todos os partidos, até mesmo do PT, afinal, ninguém possui "Corruoto" escirto na testa! Na verdade, de Itamar Franco para cá, ouve um grande avanço no país e ainda falta muito para chegarmos a uma situação de primeiro mundo. Mas não chegaremos a ela com acusações falsas e discriminação. Acreditar que um partido da importância do PT seja formado por incultos e idiotas é , sem dúvida, além de ofensivo, algo que nem de longe se aproxima da verdade! Aliás, por falar em discriminação: ninguém pode ser discriminado: Nem o Lula, que não tem diploma e nem aqueles que possuem diploma. Aliás, como diz o dito popular "Diploma não diminui a orelha de ninguém". Ou, como disse o grande Voltaire " Posso não concordar cum uma só palavra do que você diz, mas defendo até a morte o direito de dizê-las". Todavia, que tais palavras sejam ditas com respeito e responsabilidade.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Na verdade, o que acontece no Brasil é que as classes ricas e médias altas, perderam muito com o PT. Antes, numa prova do subdesenvolvimento do país, as "madames" podiam contratar sem carteira assinada uma empregada ou duas que recebiam mal e porcamente o que comer e onde dormir e mal podiam dar estudo a seus filhos, caso os tivessem. Veio o "Bolsa Família" tão criticado e acabou com isso, temporáriamente. Seus detratores dizem " Ensine a pescar mas não dê o peixe...". Verdade que seria o ideal mas, de fato, nenhum deles gostariam de ensinar a pescar e, quando no governo, jamais fizeram isso. Assim, seus filhos que estudavam nas melhores escolas, passavam nos vestibulares das faculdades federais gratuitas e íam mantendo suas políticas de senhores feudais. O pobre era o cidadão de segunda categoria. Estudar pra quê?! Lula acabou com isso e tirou a facilidade das madames e classes opressoras e, com o tempo e o progresso advindo do crescimento da economia, dia virá que o programa "Bolsa família" não mais será necessário porque os filhos dos beneficiados terão tido a oportunidade de estudar e ao se formarem, terão a dignidade do emprego! O Brasil terá atingido o patamar do primeiro mundo onde só as famílias muito ricas têm empregados e a classe média, contrata o trabalho temporário dos universitários. A propósito, foi no governo PT que surgiu o Enem que, ainda com falhas e também acertos, vem possibilitando a entrada dos mais carentes nas universidades públicas e gratuitas do país. Por tudo isso, é natural que aqueles que se beneficiavam antigamente com o mal "status quo", se manifestem porque perderam as suas mordomias e doravante, sabem que, se contratarem uma empregada, por exemplo, têm de assinar carteira e dar férias, décimo terceiro e a folga semanal. Esse é o Brasil que tem problemas é verdade e à exemplo dos demais países, muita coisa pra consertar, mas está no rumo certo do desenvolvimento sustentado. Aos detratores de Lula resta a velha e surrada frase " Mas ele não tem diploma universitário", esquecendo-se de que o diploma, por si só, não dá a sabedoria que apenas pode ser adquirida na vida. O Brasil não é hoje a sexta economia do mundo por acaso. Não: o é porque Lula soube escolher aqueles que como o ministro Mantega, desenvolveram essa possibilidade. Todavia, sei, muitos ministros decepcionaram mas isso tem sido assim em toda a nação evoluída do mundo e mais, aqueles que decepcionaram, estão sendo substituídos.
alguns segundos atrás · CurtirCurtir (desfazer).

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Prédio desaba no Centro do Rio Edifício ficava próximo ao Theatro Municipal e provocou a destruição parcial do imóvel vizinho. Relatos dão conta de tr

Um prédio de 18 andares desabou na noite desta quarta-feira na Avenida Treze de Maio, número 44, no Centro do Rio. Com a queda, o imóvel ao lado, de oito andares foi atingido e acabou parcialmente destruído. Bombeiros, policiais militares e equipes da Prefeitura estão no local. O prefeito Eduardo Paes afirmou no local que quatro pessoas foram encaminhadas feridas para o Hospital Souza Aguiar, até o momento. O prédio fica ao lado do Theatro Municipal, que foi atingido em seu anexo.

domingo, 22 de janeiro de 2012

E aí, BBB?!

Foi publicado no site do jornal O Dia que José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, continua a alimentar a polêmica sobre o suposto caso de estupro ocorrido depois de uma festa do "BBB12". O programa, que é dirigido por seu filho, Boninho, foi duramente criticado pelo ex-executivo da TV Globo.
"Nunca investiria em um programa que escolhe pessoas esquisitas a dedo só para embriagá-las e depois vê-las em situações constrangedoras. Não falo por moralismo. O que me incomoda é televisão de baixa qualidade, de baixo nível", declarou à revista Veja.
“Por motivos muito mais inocentes, já tirei do ar a Dercy Gonçalves, o Homem do Sapato Branco e o Chacrinha”, acrescentou. Boni disse ainda que se estivesse na pele de seu filho, após o episódio que causou a expulsão de Daniel no programa, já teria decretado lei seca.
Sobre a relação com o filho, foi prático: "Não converso com o Boninho sobre esse assunto para evitar constrangimentos familiares. Ele iria me xingar", avisa.