quinta-feira, 8 de novembro de 2012

"Vai ganhar isso tudo?!!!"...

Alguém ligada à TV ficou surpresa ao saber de que determinado radialista iria ganhar um salário muito muito acima da média e deixou seu pensamento sair : "Curioso isso, afinal, rádio é só voz bonita...não tem imagem"! Não sabia ela , porque jamais ouvinte de rádio, que de quatro anos pra cá, ainda que longe da forma ideal, as grandes rádios vêm tendo imagem nos computadores, como é o caso da Tupi 
que possui 4 câmeras HD. Mas, ela não sabia. E seu raciocínio de recém saída da faculdade imaginou que a televisão é quem paga mais e o rádio, coitado, é quem oaga menos. E de repente "na lata" descobriu a ponta de um iceberg de uns 10% de profissionais que ganham muito acima da média. Ora, isso existe em todas as profissões, o que não quer dizer que, na média, o rádio pague mais do que a TV e esta tenha, sim, os maiores salários. De fato, o que está ocorrendo é que o rádio se adapta aos novos tempos quando a emissora é grande. Ser grande significa fazer o rádio falado, de interesse da comunidade, de entretenimento e jornalístico ao mesmo tempo, falando a linguagem do povo. Essas grandes rádios do tipo Tupi, Globo, Itatiaia, RBS, entre outras, se beneficiaram com o talento dos melhores profissionais e, por isso, estão aí. As demais, bonitas mas demasiado musicais, colheram e ainda colhem apenas as suas identidades musicais, o que é bom, mas é pouco para torná-las grandes emissoras. Por elas (a maioria das emissoras!), com certeza, passaram grandes profissionais que, infelizmente, mercê do salário pequeno e da ausência de estabilidade, acabaram saindo da profissão. Uma pena! Com certeza, existem emissoras menores que fazem um trabalho admirável mas que sossobram à curta receita comercial. Todavia, na grande rádio de hoje, não há lugar mais para o amadorismo. Alguns hão de dizer 'não gosto de fulano...de beltrano...de você!". Paciência. O público é assim mesmo e tem todo o direito de opinar. Mas isso não muda o fato de que no rádio de hoje, preferencialmente, ainda cabe a voz bonita, mas não elimina aqueles que, ainda com menos voz, deixam sobressair a inteligência. Vale dizer: o rádio de hoje nas grandes rádios, prioriza o saber. Caso você tenha uma voz bonita, melhor. Mas lembre-se que esta voz, bonita ou mais ou menos, terá de vir acompanhada de inteligência e cultura em favor do ouvinte.

2 comentários:

  1. fernado esse salario eo seu?

    ResponderExcluir
  2. fala fernando a radio hoje esta em um nivel q deixa as redes de televisão nervosa pq enquanto elas perdem ibope a radios sobem.

    ResponderExcluir