segunda-feira, 14 de maio de 2012

Foi bom eu ter começado a minha carreira a quase cinquenta anos em Juiz de Fora (mg). Caso tenha algum valor como radialista para você, isso comprova que existe vida inteligente fora das grandes rádios que, graças a Deus, se apropriam posteriomente desses talentos. Alguns que também começaram no interior: De Petrópolis: Paulo Giovanni, Paulo Barbosa, Luiz de França, Alfredo Raymundo Filho, Pedro Costa, Gilson Ricardo De Juiz de Fora, eu (se merecer essa qualificação entre os grandes), Paulo Lopes, Raymundo de Oliveira Luiz Penido;de Ponte Nova em Minas: Cirilo Reis; do Paraná: Haroldo de Andrade; do Rio Grande do Sul: Clóvis Monteiro, Marcus di Giacomo, entre outros. Isso não quer dizer que não existam grandes radialistas que começaram nas grandes rádios... Claro que sim! Todavia, grande parte dos considerados grandes profissionais vieram do interior ou das outras capitais. Isso sem falar em grandes como o saudoso Fernando Sasso, um dos maiores narradores esportivos que conheci e que brilhou nos anos 70 na Itatiaia, a grande rádio mineira. Então, meus amigos, é uma honra participar de uma grande rádio...mas, por favor, existe vida MUITO INTELIGENTE TAMBÉM FORA DOS GRANDES CENTROS. Assim sendo, se você pertence a uma dessas pequenas ou médias rádios do Rio ou do interior, acredite, mesmo que o seu salário não seja lá essas coisas...Um dia, quem sabe, você poderá estar entre os grandes das grandes cidades mas, com certeza, você já pode ser grande, hoje, em sua rádio ou em sua cidade. Não acredita nessa coisa de "o melhor" porque "o melhor" sempre será apenas para os seus próprios fãs. No entanto, acredite com todas as suas forças nos melhores, afinal, quem sabe você já não seja um deles?

Nenhum comentário:

Postar um comentário