segunda-feira, 23 de julho de 2012

Em favor do aparecimento de novos e talentosos comunicadores, uma emissora musical deveria tocar, no máximo, cinco músicas por hora e dar nome a cada programa. Explico: Todos somos a favor das boas músicas , mas quando uma emissora toca de 10 a doze músicas por hora, ela valoriza a sua programação, talvez, mas não dá oportunidade para o locutor se transformar em comunicador, ou seja, uma atração. E aí, o que acontece é o que cansei de ver ao longo da minha carreira: vozes lindas, grandes locutores (potencialmente "comunicadores") e que se perderam ao longo do caminho porque suas emissoras priorizaram tão somente a música, esquecendo-se ( talvez, propositadamente!) que o rádio deveria ser do radialista...