quarta-feira, 4 de maio de 2011

Em toda a minha vida de radialista, só estive pessoalmente duas vezes com o ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda. A primeira, quando ele surgiu de repente no estúdio da Tupi à meia-noite e meia e, ainda presidente do clube do meu coração para, expontâneamente, me cumprimentar pela crônica que havia feito, homenageando o Romário dos mil gols e aí, me deu uma longae saborosa entrevista. A segunda, na missa de sétimo dia do falecimento da mãe do Luiz Penido.
Claro está que, polêmicas à parte, me senti prestigiado pela presença do Eurico em meu programa, mesmo que seja para ser apoiado e contestado pelos ouvintes.
Deixando a presidência, certa feita o benemérito Tavinho pediu e eu entrevistei por telefone o Eurico Miranda mais uma vez.
Foi o que bastou para que eu recebesse centenas de e-mails,divididos, metade apoiando a entrevista e a outra metade desaprovando e alguns até me esculhambando por causa dela.
Dias depois , lançada a candidatura do médico Pedro Valente à presidência do Vasco pela atual oposição do clube, abri espaço para ele no programa que, por telefone, me deu uma importante entrevista.
Aí, vieram as cobranças: entrevista o Dinamite!
Nada mais justo - pensei.
Incialmente, pedi ao Marco Vasconcelos, repórter da rádio que faz a cobertura do Vasco para que estabelecesse a ponte, fazendo o convite.
Marquinho não conseguiu.
Um belo dia, grata surpresa, recebi um pedido do Roberto Dinamite para adicioná-lo no meu facebook. Adicionei-o e aproveitei para convidá-lo e ele me rspondeu que eu deveria falar com o seu acessor, Lucio Brígido, e me deu o seu telefone. Liguei várias vezes e depois de muita insistência, consegui falar com o Brígido que, mal assessorado, me chamou de " Fernando César" e depois me disse que por ser o meu programa na madrugada...iria ser muito difícil essa entrevista. "Sabe como é...o Roberto é deputado...tem muitos afazeres...etc". Estupefato, passei a enumerar algumas das maiores autoridades do país que já passaram pelo programa, sem se importar com o horário, e disponibilzei o meu celular pessoal para que o Dinamite se comunicasse comigo ,afirmando: "poderia ser por telefone, gravado mais cedo...etc". De lá pra cá, se passaram dois meses, o Vasco perdeu o campeonato mais uma vez para o Flamengo e...nenhuma resposta...Por isso não pude atender o pedido de milhares de ouvintes da Tupi, Vascaínos ou não.

5 comentários:

  1. ROBERTO DINAMITE E EURICO MIRANDA SÃO TUDO FARINHA DO MESMO SACO!

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana a transparência dos fatos que você nos proporciona através da sua comunicação, seja no rádio ou pela Internet. São fatos como este que fazem com que nós, ouvintes e leitores da TUPI, possamos avaliar e questionar as manchetes muitas vezes apelativas divulgadas pela imprensa escrita e televisada.

    Observando sua descrição sobre a atitude do presidente Roberto Dinamite diante seu convite e oportunidade que lhe foi dada e desprezada, reflito sobre o comportamento deste mesmo dirigente diante das situações as quais o Vasco vem encontrando.

    Através da atitude do presidente, observo um excessivo espírito de conformismo, ao passo que nós, gostaríamos de perceber um espírito aguerrido em busca de conquistas. Percebo muita passividade diante de situações de fracasso.
    Esse espírito de conformidade pode contagiar o time.

    Eu não votaria no Roberto para presidente do Vasco. Se pudesse votar, escolheria um dirigente que demonstrasse mais garra e ousadia.

    Na minha visão, observo que o Roberto poderia se enquadrar muito bem numa posição de mediador, de embaixador, porém jamais ocupando um cargo de dirigente de um Time que almeja ser Campeão.

    Abraço e obrigado,
    Sergio Freitas (Niterói)

    ResponderExcluir
  3. ALFREDO DONALD FILHO8 de maio de 2011 12:50

    ;Estimado Fernando Sérgio, essa insistência para entrevista o Sr. Roberto Dinamite demonstra ser vc tenaz jornalista, justo e imparcial, afinal, entrevistou duas pessoas que, creio,seriam seus atuais opositores, querendo com isso, tão somente, dar a mesma oportunidade ao atual presidente vascaino. Realmente é de se estranhar a atitude omissiva, afinal, suponho, teria ele todo interesse em ser entrevistado no seu programa (vitorioso e de grande audiência), ainda mais depois dos referidos adverários. Poderia e teria, até, esclarecendo ou contradizendo assertivas contrárias à sua adminstração, excelente oportunidade de, se fosse o caso, refutá-las, rebaté-las à altura. Entretanto, sempre tive reservas com assessorias; as vezes, e é muito comum, o assessorado nem saber dos atos de seus colaboradores, pior, de confiança, que não lhes repassam tudo que chega ao gabinete...
    Enfim, embora não conheça o Roberto pessoalmente, só o vi uma vez em solenidade na OAB, me pareceu ser boa e acessível pessoa. Quem sabe mais um tentativa sua, agora diretamente via FACEBOOK, consiga algum êxito???!!!... Parabéns pelo blog, está muito bonito, e pelas competentes entrevistas.
    Forte abraço.
    ALFREDO DONALD FILHO

    ResponderExcluir
  4. Oie Fernando , quase diariamente escuto seu programa, as piadas, os toques espiritualistas , gosto demais, a toda equipe parabéns!

    STELLA PAULA

    ResponderExcluir
  5. Porém, sou flamenguista muito mesmo!rs :)

    ResponderExcluir