sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Minha solidariedade ao povo de Angra

Infelizmente, a passagem do ano que foi tão bonita no Rio de Janeiro, teve o seu brilho empanado pelos deslizamentos de terra em Angra, no continente, onde até aqui contabilizou-se nove mortos e na Ilha Grande, na praia do Bananal, o mais grave deles, de onde foram retirados 14 mortos até a escrita desta nota e de onde se estima a retirada de muitos outros corpos...
Desastre terrível que assolou um povo amigo, gentil e feliz.
Digo isso com conhecimento de causa, afinal, lá eu passei o ano de 1992, quando dirigi a rádio Angra e, por um ano, tendo morado naquela região, afeiçoei-me aos Angrenses e até hoje levo essa cidade no coração.
Sei que a defesa civil está trabalhando incessantemente e o corpo de bombeiros também.
Deus queira que apareça mais algum sobrevivente...
Pena que todas essas pessoas tenham morrido dessa forma, na expectativa de um novo ano que para elas não chegou...
Tristeza...muita tristeza!

2 comentários:

  1. Temos que pesquisar aonde está o Naya da vez? Afinal a natureza acaba pegando de volta o quê é dela; que tipo de agressão os proprietários da pousada cometeram com aquela encosta. Aonde estão os proprietários? Ninguém fala a respeito disso? Hum...estranho... Tem um Sérgio Naya por ai? Fatalidade? Será?

    ResponderExcluir
  2. emquanto se comemora este ano que começa, já recebemos estas noticias tão tristes.Também penso nas passoas da baixada Fluminense q sofreram tanto com as enchentes.Como será q passaram o reveillon?? se tiveram um!

    ResponderExcluir