quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Morreu um dos maiores radialistas de todos os tempos: Luiz MendesTudo o que pudermos falar sobre o Tchê, como o chamávamos no meio do rádio, é pouco pela grandeza do nosso Luiz Mendes e, sobretudo, pela sua fidalguia para com os seus colegas mais novos e também para com os jogadores: Ao invés de falar "ele jogou mal", Mendes falava "ele não jogou bem", o que por sí só, fazia uma grande diferença.
O Tchê sempre acreditava em dias e atuações melhores. Que Deus o tenha nesses dias melhores!!! Saudades!

2 comentários:

  1. nós gostamos muito do seu comentario,no meio jornalistico hoje é muito dificil encontrar pessoas como Luís Mendes que coloca o amor a profisão a cima de qualquer coisa!, Minha vó e eu, somos muito fãs do seu programa.
    Mande um abraço ao vivo para nós, Dóris e Lisia na madrugada, não dormimos enquanto não termina o seu programa, moramos em são borja- rs, fronteira com a Argentina. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Uma pequena receita para ser feliz...

    Fazer o bem sem olhar a quem, a caridade não se resume em apenas ajudar financeiramente ou esmola, é bem mais que isso, a caridade moral ou espiritual, podemos ajudarmos nossos irmãos sofredores com uma palavra amiga e de conforto.
    Não revidar o mal que nos fazem, pois quando se devolve com o mal, nos igualamos ao ofensor, neutralizamos a ação deste e quem fica com a dívida somos nós.
    Uma das leis do universo é ação e reação, todu que fizermos voltará para nós, o bem ou o mal, na mesma proporção ou maior ainda.
    Não podemos julgar para não sermos julgados, pois o mais perfeito que passou pela terra foi Jesus.
    Quando sofremos devemos ter resignação, pois só Deus sabe de todas as coisas, pois acumulamos dívidas desta e de outras vidas e hoje estamos pagando.
    Revolta não resolve nada, bem pelo contrário, pois o que plantarmos hoje colheremos amanhã.
    Viva como se o dia de amanhã não existisse, mas como dignidade espalhando o amor por onde passarmos.
    Se achas o teu sofrimento maior que de teu irmão, vá visitar doentes em fazes terminais nos hospitais, visite asilos onde velhinhos são jogados fora como bens que não mais utilidade, orfanatos onde crianças foram desprovido do amor de seus pais e por último penitenciarias, onde alguns prisioneiros roubaram por estarem desempregados e não conseguirem matar a fome de seus filhinhos.
    Deste mundo não levaremos as coisas materiais que adquirimos durante a nossa curta estadia pela terra, só levaremos o bem que fizemos ao nosso próximo.
    Se olharmos para todos lados ao nosso redor veremos que existem pessoas em pior situação que a nossa.
    Por isso temos mais a agradecer á Deus do que a pedir, que Deus não nos dá um fardo maior que possamos carregar.
    Pensemos nisso!amigo,voce é iluminado!!!te ouço no onibus! que paz que voce transmite!DEUS te ilumine cada vez mais! abçs!

    ResponderExcluir