sábado, 30 de outubro de 2010

O debate de ontem na tv, 29/10


Pela primeira vez vi um debate morno, é verdade, mas que apresentou propostas e uma fala séria dos candidatos, sem ataques pessoais.

Sem depreciações, descobrimos que temos dois candidatos com boas idéias, ainda que sem o carisma dos grandes líderes que tivemos no passado, como Juscelino Kubtschek, Leonel Brizola, Carlos Lacerda , Lula e outros...

O que temos, presentemente, são dois burocratas tentando chegar ao poder.
Competentes, é verdade, mas...técnicos e, por isso mesmo, burocratas.

No entanto, não duvido que, ainda assim, a Dilma, que será eleita amanhã segundo as pesquisas, tenha a condição necessária de aprender com o cargo e governar bem o país.

Sobretudo vibro com a possibilidade histórica de uma mulher no poder pela primeira vez!

E sei que isso vai acontecer!

Embora vote na Dilma, não tenho nada conta o Serra, a não ser contra alguns/muitos que os cercam e, caso não estivesse convencido do meu voto há muito tempo, pode crer que a campanha de difamação que foi inventada e colocada na internet contra a candidata do PT, com certeza, me faria votar nela.

Um absurdo: só faltaram dizer que ela comia criancinhas!

Um inconformado jornal, já ao apagar das luzes da campanha eleitoral, proclamou na sua manchete de capa "Apelo dos bispos dá certo e o Papa interfere nas eleições". Mas, como?!

Que diabo de jornalismo chinfrin é esse?!

O Papa pode e deve nortear os bispos e os católicos que aceitarem isso...mas, interferir nas eleições brasileiras?!
Impossível! A nosso Constituição jamais permitirá.

Mas, essa manchete nos dá conta do quanto que esse tal jornal gostaria de interferir na vontade livre do povo brasileiro...Não é à toa que esse grupo anda perdendo credibilidade e audiência a olhos vistos!

Um comentário:

  1. Meu querido Fernando. Sou católica e posso falar à vontade sobre isso. Quando o atual Papa veio ao Brasil, Lula deixou claro para ele que o Brasil é um estado laico. Sou a favor da proposta da Marina de que seja feito plebiscito para uma questão tão polêmica como o aborto. Sou contra o aborto, mas acho que a lei deve amparar casos para que não sejam cometidas atrocidades com as mulheres e os bebês. Do jeito que está hoje, a coisa é medieval. Sou totalmente a favor do debate da forma tradicional ou forma como a TV Globo fez na sexta-feira. Só que num horário mais nobre. O horário eleitoral e a Voz do Brasil obrigatórios deveriam acabar.

    ResponderExcluir