quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Violência no Rio...

Desde domingo, o Rio vive uma onda de violência, com arrastões, veículos queimados e ataques a forças de segurança. Segundo o governo, é uma reação à política de Unidades de Polícia Pacificadora, as UPPs, na qual a polícia ocupa áreas antes dominadas por criminosos. ÔNIBUS SEM CIRCULAR - Pelo menos 115 ônibus estão sem circular na região da comunidade Vila Cruzeiro, na Penha, por conta da megaoperação. Segundo a Federação de Empresas de Ônibus do RioFetranspor, a viação Nossa Senhora de Lourdes está com quase todos seus coletivos dentro da garagem, que fica próxima à favela.
Em toda a região metropolitana, 72 veículos foram queimados e houve 188 pessoas presas ou detidas em eventos relacionados aos ataques, segundo balanço divulgado às 20h desta quinta.
O comandante geral da PM, coronel Mário Sérgio Duarte, delcarou que a PM irá atrás dos criminosos que fugiram da favela de Vila Cruzeiro, Zona Norte do Rio, depois de uma megaoperação policial.
“Em relação aos criminosos que se puseram em fuga, eu gostaria de afiançar que nós vamos atrás deles. Com toda a certeza, nós vamos buscá-los. Seja amanhã, depois, o tempo não importa. Nós temos uma estratégia bem definida e nós iremos atrás daqueles criminosos que se colocaram em fuga”, disse Duarte.A operação foi liderada pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) e usou ao menos 350 homens (200 da Polícia Civil e 150 do Bope), com o apoio da Marinha, que cedeu nove blindados.

Um comentário:

  1. eu gostaria muito de voçe botasse meu nome na oração marines dos santos oliveira

    ResponderExcluir